janeiro 20, 2017

222. No meu tempo não era assim...

- imagem -

Avó: então, estão melhores? Já vão para a escolinha?
Bebé: nhão!
Avó: então porque? Ainda estás doente?
Bebé: xim. Doí a cabeta (aponta para a cabeça), o pecoto (aponta para o pescoço) e o pêto (aponta para o peito).
Avó: ai coitadinho! Dói tudo!
Bebé: e o obido (aponta para o ouvido), o doeio (aponta para o joelho) e a péna (aponta para a perna). Ah e o naní (aponta para o nariz).
Pai: com tanta dor temos que ir à doutora!
Bebé: ah não pxisa, ja tô um bocainho mió!

Foi assim a conversa matinal, por FaceTime, entre um dos meus sobrinhos e a minha mãe! 2 anos e 3 meses. Dois-anos-e-três-meses e já este paleio todo! Com dois anos eu limitava-me a chuchar no dedo enquanto via o mundo correr à minha volta. Dormia, comia ou via desenhos! Esta criançada de hoje em dia já vem com a escola toda e ainda trás mais um ou outro upgrade! Fiquei parva com a lábia do miúdo! Mas orgulhosa. Oh porra, se estou orgulhosa!

Sem comentários:

Enviar um comentário

*respondo aos vossos comentários aqui*